Ler por aí
 
23 de Março de 2018

Sou, desde sempre, uma leitora de "escritores". Quando gosto de um escritor procuro sempre (quase) todos os seus livros. Há quem diga que prefere ler muitos livros de escritores diferentes que muitos livros de um só escritor. Respeito mas não compreendo. 

Eu sou uma leitora fiel. E gosto de ter "por ler" livros de que sei que vou gostar. Mais do que "gostar" a verdade é que preciso disso. Há alturas em que é preciso "voltar a casa", à zona de conforto. Eu gosto de conhecer novos escritores mas gosto muito mais de ler livros novos de escritores que amo (felizmente não tenho que escolher uma ou outra coisa).

Há sempre o perigo de enjoar. De nos desiludirmos. De um dia dizermos: "chega, não leio mais nada deste escritor". Aconteceu-me com vários, para dizer a verdade. Há escritores por quem tenho muito carinho, foram importantes algures no tempo, gostei muito de alguns dos seus livros mas que dificilmente voltarei a ler (incluo aqui, por exemplo, a Juliet Marillier, a Anne Bishop ou o Christian Jacq). Quando sinto que estou sempre a ler o mesmo livro, mas com roupagens diferentes também está tudo estragado: por mais que goste, desisto (é o caso de Afonso Cruz - acho que só voltarei a pegar nos seus livros daqui a muito tempo). 

Mas depois há uma lista imensa de escritores de que quero ler tudo ou quero, pelo menos, ter todos os seus livros para ir lendo.

Não gosto da sensação de não ter mais nenhum livro novo de um escritor de quem gosto para ler. Aconteceu-me com a Marion Zimmer Bradley, por quem me apaixonei com a Brumas de Avalon e de quem não tenho mais nada para ler (não sou fã das Darvover novels). E é por não gostar desta sensação que leio com muita parcimónia os livros da Rosa Lobato de Faria. Estão ali na estante e são livros para "as ocasiões", são livros conforto. 

Entre os escritores dos quais quero tudo estão, claro, a Maria Manuel Viana, o Gonçalo M. Tavares, o Brandon Sanderson, a Ursula K. Le Guin, o Carlos Campaniço, o José Saramago, a Jane Austin, o Rui Zink, o Richard Zimler, o Murakami e os escritores de que sou, mais que leitora, uma (espécie) de amiga como o Nuno, a Márcia, a Carla, a Ana... 

Terei vida para ler tudo isto? Não faço ideia, até porque a lista é bem maior do que esta e tem tendência a crescer exponencialmente. Mas se é verdade que posso não ter vida para ler tudo, também é verdade que vai ser uma vida muito bem aproveitada.

 

 

 

publicado por Patrícia às 21:39 link do post
Por acaso não sou uma leitora de uma autor . Gosto de certos autores, mas gosto de ler novos autores. Sinto que quero ler um pouco de tudo que existe e depois ando a saltitar de um autor para outro. Não sei se eé necessariamente mau ou bom. Mas pode ser que mude.
Um beijinho e boas leituras 
Isaura Pereira a 24 de Março de 2018 às 18:18
Eheh, nem bom nem mau. E eu também gosto de ler novos autores (desde que entrei para a Roda, então, tem sido uma maravilhosa desgraça). Mas gosto tanto, tanto de voltar aos meus escritores mais queridos :)
Patrícia a 27 de Março de 2018 às 11:58
Eu sou leitora de muitos autores, e de muitos livros de um mesmo autor. Há escritores dos quais faço colecção, mesmo que os livros em si não constituam colecção, como Sandra Brown, Jeff Abbott, Lesley Pearse e alguns outros. Mas também gosto de variar.
marta-omeucanto a 26 de Março de 2018 às 18:37
Olá Marta, é isso mesmo.
Sabes que nunca li nenhum desses escritores? Tenho que tratar disso :)
Boas leituras
Patrícia a 27 de Março de 2018 às 11:59
Já fui mais leitora mais fiel de certos autores do que sou, geralmente porque me impressionam muito com um livro e nunca mais encontro essa sensação nos outros que se seguem. Como a Lobato Faria, por exemplo: adorei o Prenúncio das Águas e nunca mais nenhum se lhe comparou. Agora, na casa dos 40, a fazer contas à vida, prefiro ser salta-pocinhas e ler sempre autores novos (para mim), mas acho que com aquela secreta esperança de me apaixonar e querer ler tudo deles como fazia em miúda.
Paula
Paula a 31 de Março de 2018 às 16:59
Leste o Pássaros de Seda, da tia Rosinha? gostei imenso. Esse, o Prenúncio das águas é um dos que ainda tenho por ler. 
Eu ainda me continuo a apaixonar por autores. O problema é ser cada vez mais exigente e, às tantas, começar a ver os truques, os erros e afins.
Não, esse acho que nem nunca me passou sequer pela vista. Vou ficar atenta!
Paula
Anónimo a 7 de Abril de 2018 às 20:26
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana margarida de carvalho

ana saragoça

anne bishop

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cosmere

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mistborn

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

oathbringer

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

pot-pourri de assuntos

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

sugestões à quarta

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

virginia woolf

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO