Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

07
Nov16

Sanderson e outras considerações

Patrícia

Stormlight 3.jpg

 

Óbvio que tinha que ir ouvir o Brandon Sanderson. Óbvio. Mistborn, Stormlight Archives. Cosmere. Dificilmente voltarei a ter a oportunidade de o ouvir e devo dizer que foi óptimo.

Para além da companhia (melhor combinado não tinha sido tão fácil encontrarmo-nos)  é sempre um privilégio ouvir um escritor que dá tanta importância aos seus leitores e que é um "cromo" (no melhor sentido da palavra) tão grande. Respect

Não fiquei para a foto e autógrafo por vários motivos. A fila era enorme, esperar uma ou duas horas por uma assinatura não é para mim, amanhã tenho um dia cheio e complicado e não podia esticar a corda...

Mas enquanto vinha para casa vinha não pude deixar de pensar em várias coisas.

(e aqui vem a incoerência do costume).

O evento foi organizado pela editora portuguesa do autor, a Saída de Emergência. 

Ora, não é novidade para quem me conhece que a divisão dos livros que a saída de emergência faz é algo que me irrita solenemente. Não acho aceitável que dividam um livro, o vendam (quase) ao dobro do preço e ainda por cima só publiquem a segunda parte meses depois da primeira.

Por outro lado passo a vida a defender as editoras Portuguesas e, como leitora, sinto-me responsável por fazer a minha parte - comprar os livros. 

Nesta sessão - organizada pela editora portuguesa que editou 3 livros (a saga mistborn original) - falou-se de tudo. A voz foi dada aos leitores que falaram de todas as séries do escritor . E a verdade é que pouco se falou da saga Mistborn. 

A maioria dos fãs (pelo menos foi isso que me pareceu) tinha versões em inglês dos livros e não vi muita gente a comprar livros - e a maioria pegava no livro em Inglês. 

A verdade é que editar um livro do Brandon Sanderson deve ser um pesadelo do caraças. Cada livro é enorme, a tradução é difícil e o preço final tem mesmo que ser alto. Eu juro que percebo o porquê de dividirem o livro às metades. Percebo a tentação de equilibrar o custo e lucro (sim, eu espero que tenham lucro). 

Não sei é se isso resulta...

O Sanderson tem inúmeros leitores fiéis... só que esses leitores não esperam por uma tradução em Português. O livro em Inglês, barato, em formato físico ou ebook, serve-lhes maravilhosamente. E esse está disponível imediatamente.

Os fãs - esses que pagariam bastante para ter uma edição de luxo do livro de culto - querem ler todos os livros do escritor. Agora. A série Mistborn é de 2006 - 2008 e só foi editada cá quase 10 anos depois. Os geeks da fantasia já a conheciam, já tinham lido e já andavam a navegar por Cosmere antes da editora portuguesa começar a publicar a série.

A maioria dos miúdos tão tem dinheiro para comprar um livro por 25 euros e mesmo que tenha prefere comprar os livros em segunda ou terceira mão no facebook, comprar (ou sacar) o ebook. E ninguém que leia um dos livros do Sanderson e goste, resiste a ler mais.

Além disso, depois de nos habituarmos a ler numa língua torna-se mais fácil continuar a ler nessa língua. 

Portanto, gostava imenso de ter números reais e saber se efectivamente editar estes livros por cá compensa. Porque sinceramente tenho muitas dúvidas.

E depois começo a sentir a consciência pesada e a achar que ainda devia comprar o Hero of Ages em Português. Porque, mal ou bem, a SdE é a única a publicar fantasia em Português e isso é importante. 

Arre, que devia ter ficado em casa hoje...

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.