Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ler por aí

Ler por aí

02
Mar15

Os segredos do Clube Bilderberg, de Vto Bruschini

Patrícia

"OsSegredos do Clube Bilderberg" é um thriller fascinante, baseado em factosreais, sobre um grupo secreto responsável por guerras, pela ruína de váriospaíses e pela fome de inúmeras populações. Tão perigosamente verosímil quefactos e ficção se confundem nesta intriga sobre os poderosos que mandam nonosso mundo.
Sabem quando um tema vos passa completamente ao lado e derepente, vindo do nada, está em toda a parte?
Confesso que até há bem pouco tempo ignorava a existência desde“clube” mas de um dia para o outro a palavra Bilderberg estava em todo o sítio.
O DN chama-lhe Clube de Poderosos nesta notíciasobre a reunião de 2011 (onde curiosamente se falou de transgénicos), enquantoos próprios se assumem como “líderes políticos e especialistas de áreaseconómicas, financeiras, académicas e de comunicação” que têm um diálogoinformal acerca do estado do mundo (mais info aqui). Só para vossainformação já tivemos em Sintra uma destas reuniões e a última foi na Dinamarcaonde fomos “representados” pelo Francisco Pinto Balsemão, o Paulo Macedo e aInês de Medeiros (a lista completa departicipantes).
Secretismo é a palavra de ordem. Pouco ou nada se falasobre o que por lá se fala (parece que há um protocolo a seguir e um pacto desilêncio). O certo é que estão juntos alguns dos mais importantes “peões” dapolítica mundial (ou pelo menos os seus representantes). Tudo o mais entra nocampo da ficção e da teoria da conspiração.
Ora eu adoro uma boa teoria da conspiração pelo que mejoguei com unhas e dentes aos livros sobre o assunto. Comecei pela ficção masjá pára lá em casa um (suposto) trabalho jornalístico sobre a coisa. Depoisvenho á contar-vos o que diz.
Este “Os segredos do clube Bilderberg” conta-nos a históriade Milla, uma inspectora da Comissão Europeia para a segurança alimentar que aoser chamada para dar apoio a um Agricultor Espanhol contra uma mega empresa quecomercializa sementes transgénicas acaba envolvida com uma conspiração mundial.Aliás, por aqui são conspirações dentro de conspirações, porque mesmo dentro doclube bilderberg há facções que não se entendem e têm interesses distintos.Misturar realidade com ficção é bastante interessante e dá-nos a possibilidadede pensar e decidir onde traçamos o risco que separa a realidade (o clubebilderberg é absolutamente real) da ficção.
Não vou entrar em mais pormenores sobre a história destelivro que insiro naquela categoria do “eu não acredito em bruxas mas que as há,há” e que me faz ler compulsivamente e questionar tanta coisa (para “ajudar”ando a ver a série “house ou cards” e comecei agora a ler o “último europeu” doMiguel Real e ponho-me a pensar que um reset a este planeta não era nada malpensado).