Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

06
Abr16

Oh não, outro livro/filme de adolescentes

Patrícia

Finalmente vi o último filme dos Jogos da Fome (A Revolta, parte 2). Como já tinha lido os livros não houve nenhuma novidade em relação à trama e devo confessar que gostei muito do desfecho que a escritora escolheu para esta história. Um pouco previsível, é certo, mas lógico o suficiente para que faça sentido. Considero (como tanta gente) que o sucesso dos filmes é responsabilidade da atriz que deu corpo, personalidade e profundidade a Katniss Everdeeen. Gostei muito.

Agora quero muito pôr as mãos em cima do livro Battle Royale, de Koushun Takami que parece ser o "pai" destas sagas distópicas que estão tão na moda. Ainda só não o li porque é difícil encontrar uma edição em Português e ando com alguma preguiça para ler em Inglês.

Ainda em relação a Filmes YA, resolvi ver também o Insurgente e o Maze Runner e confesso, são estes que dão o título a este post. Ambos péssimos. Se os respetivos primeiros filmes das séries são sofríveis estes nem a esse ponto chegam.

Li a saga do Divergente/Insurgente/Convergente (e não li mais que não fiz mal a ninguém), sendo que o convergente foi lido na diagonal e vi os filmes por um misto de curiosidade e necessidade de passar umas horas a olhar para o ecrã sem pensar em nada (cada vez é mais difícil encontrar um bom filme de terror e as comédias, sejam românticas ou não, estão banidas lá de casa - nem o gato gosta de tal coisa).  Previsíveis, tontos e com muitas coisas completamente inexplicáveis.

E aqui é, para mim, o ponto fulcral do problema. Isto é fantasia, eu sei. Mas quando uma história de fantasia está bem escrita/criada então tem que nos convencer de que é possível, Tem que fazer sentido naquele universo. Tem que ser coerente com a história. Detesto soluções milagrosas que aparecem exatamente quando são necessárias. Não é por ser do género fantástico que tudo é permitido.

Mas pronto, eu já não sou propriamente adolescente e não sou, de todo, do público-alvo destas séries. Vou voltar para os filmes de terror de baixo orçamento que sempre permitem umas gargalhadas valentes (já alguém viu o "A purga"? maze-runner, versão terror. Ambos igualmente maus.)

 

 

 

2 comentários

Comentar post