Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

18
Jan12

Estou a tornar-me uma "pedante" literária

Patrícia
Passei por muitas fases em relação aos livros. Foi fã dos livros dos Cinco, sete, gémeas e companhia. Depois passei para os Hardy, Nancy, Patrícia. Li os clássicos portugueses (Júlio Dinis, Camilo Castelo Branco), li tudo o que me passou pelas mãos sobre droga logo após ter lido Os filhos da droga. Os livros da Agatha Christie e os de Sir Arthur Conan Doyle sobre o mítico sherlock holmes foram uma das mais interessantes fases da minha adolescência. Embarquei nos clássicos mundiais, em que destaco “O Conde de Monte Cristo” e “Os três mosqueteiros”. Apaixonei-me pelos romances com Jane Eyre e Orgulho e Preconceito. Aos 16 “encontrei-me” nos livros de Marion Zimmer Bradley, com os quais descobri e me apaixonei pela mitologia e pelo fantástico.
O meu fascínio pelo Egipto encontrou eco nos romances históricos de Christian Jacq e mais tarde aprofundei o gosto pelos romances históricos com Colleen McCullough e o seu “O primeiro Homem de Roma”.
Continuo a gostar de praticamente todos os géneros literários embora o romance puro tenha sido praticamente excluído da minha vida (com exceção de alguns clássicos) pois confesso que me começaram a enjoar as histórias típicas e a poesia nunca tenha sido uma constante (mea culpa). Até há pouco tempo não hesitava em considerar o fantástico como um dos meus géneros literários de eleição.
Mas atualmente hesito na resposta. Não suporto os livros de fantasia que por aí andam, já nem consigo olhar da mesma forma para os que tenho lá na estante. Cada vez tenho mais dificuldade em considerar aceitáveis os livros mais in do momento.
Acho mesmo que passei para outra fase e sinceramente acho isso bom. Mas caramba, nunca pensei que acontecesse!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.