Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

22
Abr19

Dia Mundial do Livro

Patrícia

No post mais polémico deste blog, falei-vos da minha relação com os livros e da responsabilidade que sinto sempre que escrevo sobre um livro de um escritor português. Em inúmeros outros post tenho escrito sobre a minha preocupação com o futuro da edição em Portugal que se traduz na minha recusa em comprar livros em grupos de facebook e afins (com excepção aos alfarrabistas oficiais, que são - na minha opinião - responsáveis pelo não desaparecimento de tantas pérolas da literatura, de edições que já não se encontram à venda e que nos permitem comprar livros a um preço mais simpático). 

Este fim, de semana, no Expresso, um artigo bem interessante do José Mário Silva, chamado O futuro incerto dos livros, ilustra uma realidade que já todos intuímos, que conhecemos e, muitos de nós, receamos.

A queda das vendas, ilustrada no gráfico abaixo não augura nada de bom... e somos nós, leitores,  quem mais irá perder. 

Alguns de vocês dir-me-ão que temos sempre a hipótese de ler em inglês, em francês ou espanhol, que os livros nessas línguas são bastante mais baratos e que estão disponíveis a toda a gente. E eu respondo-vos que isso me entristece de uma forma que não vos consigo explicar. Eu quero continuar a ter livros em português, de autores portugueses, para ler. Eu quero ler mais escritoras portuguesas e quero que os escritores de fantasia e de ficção-cientifica portugueses consigam publicar.

Eu quero ter na minha estante os livros que os meus amigos escritores sonham publicar.

Eu não quero que, como diz a editora Maria do Rosário Pedreira (no artigo de que falo acima), a  literatura seja "uma forma de cultura para um público reduzido"! 

Amanhã é o Dia Mundial do Livro. Amanhã vou comprar um livro.

Screen Shot 2019-04-22 at 19.16.47.png

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.