Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

31
Jan13

Dama de Espadas (Crónicas dos Loucos Amantes), de Mário Zambujal

Patrícia
Este "Dama de Espadas (Crónicas dos Loucos Amantes) foi uma surpreendente estreia com mais um autor Português (Obrigada Cati). É uma vergonha, mas nunca tinha lido nenhum livro de Mário Zambujal, nem sequer o muito conhecido "Crónicas dos bons malandros" mas agora que comecei não vou deixar que os livros deste escritor me voltem a passar despercebidos.
Aconteceu-me com MZ o mesmo que me tinha acontecido com a Rosa Lobato de Faria, de alguma forma convenci-me que não iria gostar, que não perdia nada em manter os livros dele na estante. Erro crasso e puro preconceito. Diverti-me imenso com este Dama de espadas (crónicas dos Loucos amantes).
O livro é pequenino (Li-o em 2/3 dias - e apenas porque tenho lido muito pouco) e a estória bastante simples, pelo menos aparentemente. Poderia chamar-se Filipe e as suas mulheres. Mas chama-se crónica dos loucos amantes e conta-nos a Estória de Filipe e Eva Teresa. Ele, repórter. Ela, dondoca.  Uma paixão sem lógica, que chega ao outro lado do oceano.
Este livro fala de amor de uma forma muito gira e realista. Conta-nos como uma (grande e louca) paixão pode destruir um grande amor. Conta-nos que nem tudo o parece é, que a nossa percepção é por vezes toldada e que acabamos por ver o que queremos e não a realidade. Neste livro fala-se de instinto, de expectativas, de desilusões, de sonhos e da realidade. E sempre de uma forma leve e divertida. E gostei do twist final. Na realidade gostei do livro todo. 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.