Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

08
Jan19

Confesso-me... preconceituosa

Patrícia

Neste blog geralmente só abordo temas relacionados com livros e literatura mas hoje venho falar-vos de algo um bocadinho diferente.

Confesso-vos que o meu sentido de humor é... algo entre o negro e o parvo (tenho um amigo que me manda todas as piadas secas que encontra porque diz que sou a única pessoa que se ri com aquilo). A verdade é que não perco muito tempo com cenas de humor (mas já prometi a mim mesma que este ano vou a um espectáculo de stand-up) e não gosto da maioria dos humoristas que conheço (sendo que são apenas os que vão dando um ar da sua graça na TV). Vou dando uma olhadela aos vídeos da Bumba na Fofinha e leio o blog Por falar noutra coisa há alguns anos e pouco mais.

Quando começou o podcast Sem barbas na Língua comecei a ouvi-lo mais por causa do Hugo Gonçalves que do Guilherme Duarte e, apesar de pouco se falar lá de livros, sou ouvinte assídua porque me sinto outra vez no meio das conversas dos meus amigos de faculdade (e com a mesma vontade de, às vezes, lhes dar um par de estalos e outras um beijinho na testa).

Num dos últimos episódios do podcast o convidado foi o Dário (aka Môce dum Cabréste)  que eu conhecia apenas ligeiramente (há uns anos ele fez um vídeo qualquer acerca de quem "gosta de chuva" e tive umas 10 pessoas a mandarem-me o link) e fiquei muito surpreendida. Para além do sotaque maravilhoso (eu sou, para grande tristeza minha, uma algarvia sem sotaque) gostei tanto de o ouvir que acabei por subscrever o seu Segundo podcast e tenho andado a ouvir os pódios do moço.

Eu, que sempre fui um bocadinho preconceituosa com canais/blogs/podcast de humor, tenho andado a ouvir humoristas a falar de coisas mais ou menos sérias e tenho que admitir que vale a pena ouvi-los. 

Uma das coisas de que sinto falta nos blogs/canais sobre livros (e mea culpa faço porque eu raramente escrevo sobre algo para além dos livros aqui) é a discussão de temas actuais (com excepção da Sara, claro). Às vezes sinto que os leitores actuais se escondem dentro dos livros, fazendo questão de ignorar a realidade (fico sempre chocada quando um leitor diz/escreve que não lê jornais, por exemplo) quando a literatura também serve (ou "serve acima de tudo") para compreendermos e discutirmos o nosso tempo. E dou por mim a encontrar essa discussão nestes podcasts. E a sentir-me muito mais "em casa" a ouvir algumas destas conversas que ler alguns blogs ou a ouvir alguns canais "literários". 

ah e depois há isto:

 

 

5 comentários

Comentar post