Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

13
Abr12

As serviçais, de Kathryn Stockett

Patrícia


Tinha visto o filme e decidi comprar o livro. Inevitavelmente gostei mais do livro do que do filme. E fez-me tão bem ler este livro. Não ando propriamente com o melhor do humores, nem estou na melhor fase da minha vida, ando com mais trabalho do que aquele que me apetecer fazer e há pouca coisa melhor que mergulhar num livro e lê-lo até à exaustão simplesmente porque não conseguimos parar. 
Há livros fantásticos, dos quais gosto verdadeiramente e com os quais aprendo imenso e depois há livros nos quais me vicio e que me conseguem fazer esquecer tudo o que está à minha volta. Este cabe nesta última categoria. Comecei a lê-lo e em 3 ou 4 dias tinha-o acabado. É certo que a escrita é simples o bastante para permitir uma leitura rápida, mas foram as personagens e a história que me cativaram e que conquistaram.
É fácil amar e odiar algumas personagens deste livro. É fácil pormo-nos  na pele da Seeker mas a verdade é que não sabemos como reagiríamos em situações similares. Ainda hoje há tanto preconceito e no entanto todos nós ouvimos falar de igualdade. Mas tempos houve em que igualdade era algo inimaginável, em que o correcto era que brancos estivessem de um lado e pretos do outro. E cada um de nós é resultado da educação que teve, da sociedade que o rodeia e molda. Remar contra a maré, contra o pensamento em voga não é fácil e não é para todos. Mesmo que pensemos que seriamos capazes de fazer a diferença o mais provável é que não fossemos. A História da humanidade está cheia de episódios como este e não podemos esquecer-nos nunca de todos os erros que já foram cometidos sob pena de deixarmos que aconteçam novamente. Por isso é que acho que acho tão importantes livros como este, que de uma forma doce e mesmo divertida, nos alertam para o que de mais escuro existe na humanidade. Nem sempre é preciso falar do mal de uma forma tenebrosa, há fantasmas que se exorcizam melhor de uma forma positiva.
E como podem ver este livro fez-me pensar. Muito. E fez-me rir. E quase me fez chorar. E aconselho-o a todos.

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2