Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

22
Abr09

Às metades ...

Patrícia

Parece estar na moda vender livros “…às metades”.

Passo a explicar. Um dia fiquei surpreendida quando vi à venda o livro “Os Pilares da terra”  em dois volumes. Pois que eu tenho este livro, desde que ele foi editado em Portugal em 95, apenas num volume. Ok, é um volume grande mas apenas 1. E não custou 46€, que é o preço da obra total (na fnac, que é o sitio mais barato que eu conheço). E 46€ por um livro que está à venda desde 95 é demais.
O mesmo acontece com o novo livro deste escritor, Ken Follett, “o Mundo sem fim”, editado às metades, e com preço total de 51€, número que contrasta com o preço de 15.70 dólares que encontrei no site amazon.com . É verdade que a versão em Inglês deve ser a edição de bolso, coisa que em Portugal (quase) não existe.
Outro caso, flagrante, é a colecção das “Crónicas de gelo e fogo” do George R.R. Martin. Descobri agora que serão 14 volumes em Portugal, quando na versão original são apenas 7. Considerando que no amazon.com, se encontra cada volume original a 11 dólares (valor acima de qualquer um dos que encontrei),  e que em Portugal os volumes iniciais são vendidos a 11€ (uma promoção qq da fnac), e os outros acima dos 15€, não é muito difícil perceber que é muito mais rentável ler tudo isto em Inglês.

A primeira vez que me deparei com esta situação foi com as Brumas de Avalon, em Português, são 4 volumes, actualmente vendidos por 17€ cada.  Dos 68€ que daria para ter esta colecção, gastei 15€ e comprei a edição de bolso em Inglês. Apenas 1 livro, cabe na mala, e tem lá a história toda, só que em letras mais pequenas….

A mim parece-me que falamos apenas e só de lucro. Não é difícil imaginar que é mais lucrativo vender 2 livros do que 1. E que para além dos fieis à saga, ainda se vai vendendo mais um ou outro volume, entre presentes e experiências. Será esta a única forma de conseguirmos ter acesso a este tipo de livro  e história? Parece-me bem que não.  

Tenho mesmo que (re)começar a ler em Inglês e a comprar livros na língua original. Mais barato e sem erros de tradução. 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.