Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

01
Abr11

Aliança das Trevas e A Senhora de Shalador, de Anne Bishop

Patrícia
 Há setecentos anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súbditos, uma Viúva Negra profetizou a chegada de uma Rainha na sua teia de sonhos e visões.

Aliança das trevas

A ex-rainha Bhak é agora apenas Cassidy, uma habitante de Dharo que perdeu o seu privilégio após a sua corte ter preferido servir a deslumbrante e bem relacionada Kermilla. Numa terra dizimada pelo seu passado - em tempos governada por rainhas corruptas que foram banidas após uma vaga de destruição e violência - o Principe Senhor da Guerra Theran Grayhaven, procura uma parceira para o ajudar a restaurar a sua terra e a sua linhagem. O seu povo vive sem líder e sem esperança e precisa de uma rainha que se recorde do código de honra e dos costumes antigos. Com a ajuda de Saetan - Senhor do Inferno - Theran descobre Cassidy, que parece ser a mulher ideal. Tudo parece bem até que o casal se depara com as suas incompatibilidades e Cassidy conhece um misterioso servente que apela ao seu coração. Será Cassidy forte o suficiente para convencer um povo amargurado a servir novamente uma rainha?



A senhora de Shalador

Durante longos anos, o povo de Shalador suportou as crueldades das Rainhas corruptas que reinavam, proibindo tradições, punindo quem se atrevia a desafiá-las e forçando muitos à clandestinidade. Pese embora os refugiados tenham encontrado abrigo em Dena Nehele, nunca conseguiram considerar esse lugar como a sua terra. Agora, depois da aniquilação dos Sangue deturpados de Dena Nehele após a purificação, a Rainha de Jóia Rosa, Senhora Cassidy, assume como seu dever restaurar a terra e dar provas das suas capacidades como soberana. Ciente de que para assumir tal tarefa irá precisar de todo o ânimo e coragem que conseguir reunir, invoca o poder dentro dela que nunca fora posto à prova, um poder capaz de a consumir caso não consiga controlá-lo. Ainda que a Senhora Cassidy sobreviva à sua prova de fogo, outros perigos a aguardam. Pois as Viúvas Negras descortinam nas suas teias entrelaçadas visões de algo iminente que irá mudar a terra – e a Senhora Cassidy – para sempre.


O mundo negro criado por Anne Bishop é um dos meus “Guilty pleasures “ e por isso não resisti a ler as sequências da trilogia das jóias negras. Desta vez trata-se da história de Cassie, a rainha rosa. Convenhamos que a história de Cassie é (quase) banal e os livros valem pelas pontuais presenças dos membros do primeiro círculo de Jeanelle. Claro que apesar disso devorei os livros. “O Aliança das trevas” já li há bastante tempo e o a “Senhora de Shalador” li agora. Este último fez com que voltasse a ter vontade de ler a trilogia das trevas porque há alguns capítulos cujos “protagonistas” são Seatan e companhia.
Sempre achei que havia matéria suficiente para continuar a saga. Tanta coisa ficou por responder. E apesar de alguns lampejos aqui e ali ainda não houve resposta para a pergunta: qual o verdadeiro poder de Jaenelle? Ainda não é aqui que se responde.
Há personagens verdadeiramente fascinantes que não tiveram o protagonismo que deveriam (ou melhor, que eu gostaria que tivessem tido). Falo de Surreal e Karla por exemplo.
Enquanto procurava a sinopse destes livros encontrei algumas opiniões interessantes e algo que me despertou a curiosidade. Afinal vai haver mais um livro que, finalmente completa a saga. Chama-se “Twilight’s Dawn” e irá dar um final inesperado a este mundo. Sei que vou lê-lo e sei que me vou arrepender de o fazer. Se estiverem interessados ide ler mas atenção: a quantidade de spoilers é enorme e poderão não gostar do que por aí vem. Mas está tudo aqui .  

2 comentários

Comentar post