Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

10
Set19

Ai q'horror, programas da manhã e novelas!!!

Patrícia

Uma pausa nos livros para um post sobre algo mais pertinente do que aquilo que podem pensar: novelas e programas da manhã.

(por acaso há uns anos, num outro blog, escrevi sobre este assunto e ganhei uma grande amiga, eheh)

A novela e os programas da manhã são, ao mesmo tempo, as ovelhas negras e as galinhas de ovos de ouro da TV.

Está na moda e é culturalmente chique e bem visto falar mal destes programas.

Ai q'horror, novelas, que lixo. Ai como é possível ver os programas da manhã e tarde, ai a voz da Cristina, ai a voz da Júlia, ai, ai ai). Ai que estão a enganar velhinhos (bem, esta parte não deixa de ser em parte verdade Ai que as novelas são tão más. Ai que não dão programas de qualidade.

Ora o que me irrita nesta postura pedante e arrogante é a total insensibilidade e falta de empatia que demonstra.

As pessoas que dizem isto não são o público-alvo deste tipo de programa. 

O público-alvo destes programas são, na sua maioria, pessoas que, devidos à idade ou problemas de saúde vários, estão em casa todo o dia, geralmente sozinhos e que precisam ser distraídos e acompanhados ou vão passar toda o dia a remoer nos seus próprios problemas. 

Estas pessoas não são, na sua maioria, pessoas que vejam séries e filmes (muitas não conseguem ler legendas, outras não têm capacidade para acompanhar uma série porque adormecem e acordam várias vezes), não podem passar o dia a ler (muitos não o conseguem fazer de todo e ninguém consegue ler o dia inteiro, todos os dias), muitos não têm dinheiro para ter netflix nem sequer canais pagos e experimentem vocês ter um dos canais de notícias ligado o dia inteiro e digam-me se no fim de dois dias não têm vontade atirar qualquer pesada à TV depois de ouvirem pena trigésima vez a mesma "notícia".

A maioria das pessoas que vê TV àquelas horas é alguém que, tipicamente, está sozinho e precisa companhia. A TV ligada é uma necessidade e os apresentadores dos programas da manhã são a grande companhia. Por isso, a Cristina fala alto? óptimo, há muitos velhotes meio surdos. Ri muito? Óptimo, eles precisam de alegria. A Júlia conta histórias de fazer chorar as pedras da calçada? Quem não gosta de uma boa tragédia e de uma história de superação? São a base de toda a literatura, cinema e tv deste o principio do mundo (literário, pelo menos)

E sim, a publicidade a determinados produtos pode ser até perigosa, é verdade. E o dinheiro gasto em telefonemas tb me dá nervos... mas para cada pessoa que cai numa destas há toda uma família, filhos e netos, sobrinhos e afins que não deu assistência, que não fez companhia, que não passou meia hora a fazer companhia e a falar com estas pessoas.

Ptto, não me lixem. Sou e serei sempre, defensora destes programas. Eu não preciso de os ver - até porque geralmente estou a trabalhar - mas há quem precise e quem deles dependa para rir e passar o tempo e isso é tudo. Ainda bem que existem. 

 

 

 

 

10 comentários

Comentar post

Pesquisar

email

ler.por.ai@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Mais sobre mim

Em destaque no SAPO Blogs
pub