Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ler por aí

Ler por aí

24
Nov17

Limões e livros

Patrícia

Ando há demasiado tempo, por razões pessoais e profissionais, arredada dos eventos literários. Falhei, com grande tristeza minha, todos os festivais de literatura dos últimos meses. Mas hoje começo a "vingar-me". Vou regressar, em grande, aos eventos, às apresentações e às leituras (até isso ficou numa espécie de limbo nos últimos meses).

Ir a uma apresentação de um livro é sempre interessante mas é ainda melhor quando conhecemos a escritora. A Carla (e os seus livros) foram uma das coisas boas que este blog me trouxe. Comecei por acompanhar o seu monster blues, li alguns dos livros e, porque temos algumas paixões - a gata dela é linda, linda - e causas em comum, volta e meia vamos conversando, trocando impressões por essas redes sociais...

Hoje é dia de a ir apoiar e comprar o seu "Limões na madrugada". Para ajudar à festa, alguns excertos vão ser livros pela divertidíssima Ana Saragoça

É hoje, na Fnac do Oeiras Parque, às 19h. Vamos lá?

 

Limões.jpg

 

 

20
Nov17

Edgedancer, de Brandon Sanderson

Patrícia

Foi o próprio Brandon Sanderson quem me disse que tinha que antes de ler o Oathbringer, o terceiro volume da maravilhosa série de fantasia  The Sormlight Archive, deveria ler a novela Edgedancer. Calma, não tenho (infelizmente) linha directa para o senhor mas há uma nota do autor no início deste livro que diz isso mesmo. E eu fui por isso "obrigada" (uma chatice, convenhamos) a ir imediatamente comprar o Arcanum Unbounded, a colectânea de Short Stories (de Cosmere) que o senhor lançou no ano passado. Nesta colectânea estão pela primeira vez reunidas todas as novelas do universo Cosmere. Isso significa que aqui estão a novela gráfica White Sand e Edgedancer entre histórias que nos levarão de volta aos mundos de Mistborn e de Elantris.

Screen Shot 2017-11-19 at 12.46.03.png

 

Uma vez que Edgedancer se passa entre os acontecimentos de Words of Radiance (WoR) e Oathbringer deve, para evitar spoilers e falta de informação, ser lido entre os dois. Além disso Edgedancer é "apenas" uma novela com uma das minhas personagens favoritas como protagonista: a doce, doida e maravilhosa Lift.

Quem já leu WoR deve ter-se apercebido que Lift é uma persoangem com futuro. Aliás, o autor já prometeu que será uma das personagens em destaque na segunda parte da saga dos Stormlight Archives (5+5 livros).

Nesta história acompanhamos a Lift (e o seu voidbringer de estimação) na sua transformação em Edgedancer, no percurso que a leva à proclamação das palavras que reforçam o laço existente entre ela e a spren. Ambos são deliciosos e super divertidos. É impossível não querer mimar aquela miúda, não sofrer com a sua solidão e não admirar a força necessária para fazer o que tem que ser feito, abraçar quem deve ser abraçado, mesmo (ou principalmente) quando isso custa muito.

Voltar a Roshar, acompanhar e compreender a queda de um deus na companhia de Lift é muito bom.

Até aqui, numa short story (há que entender o "short" na perspectiva do Sanderson, ok?), o autor é exímio no desenvolvimento das personagens.

As restantes histórias de Arcanum Unbounded ficam para mais tarde porque agora é tempo de rever o Kaladin e a Syl, o Dalinar, a Shallan e o Pattern e restante trupe em Oathbringer. 

 

19
Nov17

Os problemas de um leitor

Patrícia

A minha primeira grande paixão literária foi a Marion Zimmer Bradley. Comecei pelo Presságio de fogo, seguiram-se as Brumas de Avalon mas foi o Salto Mortal que me conquistou definitivamente (livro que, para grande tristeza minha, não é um dos livros lidos ou falados quando se fala - e hoje fala-se tanto - da temática LGBT). Durante anos corria comprava os seus livros assim que eram editados em Portugal.  Há 20 anos eu andava mais preocupada em viver e estudar do que em estar a par do mercado editorial português (coisa que, ainda hoje, me interessa pouco) e nunca sabia que um livro dela ia ser editado. Limitava-me a comprá-lo assim que chegava à livraria mais próxima, da qual era cliente assídua.

Como disse nunca estive a par do mercado editorial o que levou a situações até um pouco tolas como quando comprei o 7º livro das Crónicas de Gelo e Fogo e só no final  - de de final não tinha nada - percebi que por cá os livros estavam a ser editados às metades. 

A maioria dos livros que li antes de estarem "na moda" foi por puro acaso: ou porque alguém me ofereceu o livro - como aconteceu com o A sombra do vento ou o Império Final ou porque um amigo me "obrigou a ler" como aconteceu com As crónicas de Gelo e Fogo.

Vocês já sabem que o Império Final foi o primeiro livro do Sanderson que li e o que deu início a esta minha nova "loucura". Pela primeira vez dou comigo a ler teorias na internet, a ouvir podcast e a procurar informação sobre cosmere (por enquanto o meu interesse limita-se ao universo dos livros de Cosmere). Comecei tudo ao contrário. Ainda não li os livros da série Elantris, comecei por Mistborn e estou profundamente concentrada em Stormlight Archives.

E pela primeira vez sinto a falta de boas traduções - ou apenas de traduções. Eu compreendo que traduzir e publicar Mistborn já foi um risco e que não terá comprensado largamente - o país é pequeno e boa parte de quem se interessa por este tipo de fantasia não tem problemas em ler em inglês e não tem pachorra para esperar por traduções ou por metades de livros. Mas sinto-lhes a falta na mesma. 

Confesso que nunca percebi a loucura de esperar ansiosamente pela edição de um livro. Nunca percebi as reclamações de "temos que esperar meses até que os livros sejam editados por cá" porque afinal há tantos livros para ler, para quê tanta parvoíce?

Agora, pela primeira vez estou a ler livros que, provavelmente, nunca serão editados por cá... ou se-lo-ão apenas quando (ou se) uma das séries do escritor for um sucesso televisivo. E irrita-me não poder comprar os livros em português. Irrita-me ser "obrigada" a lê-los em inglês - apesar de saber que é um privilégio lê-los na lingua original.

E se é verdade que é muito mais barato e rápido comprá-los em ebook estou um bocadinho triste por estar a ser difícil pôr as mãos no hardcover de Arcanum Unbounded, por exemplo. E eu quero muito esse hardcover na minha estante. E não, não quero ir à procura em sites de livros em segunda mão. Quero uma edição nova de coleccionador (oh eu a fazer birra!). O ebook já está cá em casa, claro. Não fui capaz de começar a ler o Oathbringer sem ler o Edgedancer. E confesso que estou a adorar. A Lift é uma das minhas personagens favoritas dos Stormlight Archives.

Screen Shot 2017-11-19 at 12.46.03.png

 

03
Nov17

Conversas de e para leitores

Patrícia

Provavelmente todos conhecem o Blog da Célia, o Estante de Livros mas  talvez vos tenha passado despercebida a rubrica Refletindo Sobre... . Até agora a Célia falou sobre Preconceito LiterárioO escritor Perez-Reverte e o número de livros que um leitor lê por ano mas esta será certamente uma rubrica para ter debaixo de olho.

 

Na mesma onda, a miúda Geek, também "patrocina" discussões interessantes lá pelo blog dela. Andou a reflectir sobre parcerias e sobre comentários nos blogs

A par das opiniões sobre as leituras que fazem, estes são dos posts que mais gosto de ler.. e comentar.