Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ler por aí

Ler por aí

29
Jul17

Entre o sono e o mundo de Uma Senhora Nunca, de Patrícia Müller

Patrícia

uma senhora nunca.jpg

 

Entre o sono e o mundo de Maria Laura em "Uma Senhora Nunca", de Patrícia Müller. Assim se passa uma tarde de Verão. Sempre gostei destas horas em silêncio, quando todos, até o gato, dormem cá em casa. Gosto do silêncio. Gosto de ler sem hora marcada, sem hora para terminar, numa moleza de verão. Gosto mais do inverno, sinto-me bem, acompanhada de uma manta e de uma chávena de cá, com o cheiro da chuva. Mas as tardes intermináveis de verão, quando está demasiado calor para ir para a rua, quando até os animais se escondem na sombra, dessas tardes eu também gosto. Fazem-me voltar às tardes da minha infância, aos mundos dos livros que lia por amor às letras e por não ter ordem para sair até que o sol desse tréguas.

Às tardes em que podia ser tudo. A casa toda em silêncio, naquele silêncio completo que já só sinto quando regresso a essa casa na aldeia (a cidade faz barulho) e o meu mundo crescia tanto quando a minha imaginação permitia. Deitada no chão (estava demasiado calor para os sofás), às vezes escondida no vão da janela, geralmente com um gato por perto. Sempre gostei de gatos e sempre gostei de livros. E de silêncio. Cada vez gosto mais de silêncio.

 

27
Jul17

Os desafios da Europa - apresentação

Patrícia

os desafios da europa.jpg

 

Depois de uma campanha de crowdfunding bem sucedida o livro Os Desafios da Europa já é uma realidade. Eu já tenho o meu exemplar e estou quase a terminar mais uma leitura.

Amanhã, 28 de Julho às 21h estarei na Casa da Cultura dos Olivais para a apresentação deste livro e para dar, pessoalmente, os parabéns a cada um dos escritores que escreveram estes contos. 

Sintam-se convidados para aparecer. Todas as informações, aqui.

 

21
Jul17

Follow Friday - Bicho do Mato

Patrícia

Há um novo blog por aqui que vale a pena espreitar. (Ainda) Não fala de livros mas o Daniel é também um leitor (que detesta ebooks - uma guerra antiga que temos) e quem sabe ainda começa a falar (também) de livros. Para já o seu Bicho do Mato propõe-se a falar de "natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça".

Para além de gostar muito do menino atrás da câmara fotográfica, adoro as fotos e os textos que ele costuma publicar. Como bónus ainda aprendo imenso sobre animais (até sobre osgas, garanto).

Bicho do mato.png

 

20
Jul17

Curtas 2017 #31 : Como estragar um blog em 2 actos

Patrícia

1. Estar a ajudar um amigo a escolher um template certo para o blog dele (ainda não está online mas é muito giro, depois dou-vos o link)

2. Mudar o meu template e ignorar olimpicamente a pergunta que o sapinho faz de "se mudar de template perde todas as personalizações, tem a certeza que quer continuar?"

 

Basicamente foi isto que aconteceu. E para já fica assim que estou completamente sem pachorra para perder mais tempo com isto (bem podia ter estado a escrever uma opinião do último livro que li...)

Mas eu volto. Quando tiver tempo para respirar. Até já e boas leituras

04
Jul17

The Alloy of Law, de Brandon Sanderson (Mistborn #4)

Patrícia

the-alloy-of-law.jpg

 Regressar a Scadrial é sempre bom. Ter a "Allomancy" (Alomância) e a "Feruchemya" (será Feruquímia em português? não faço ideia), de volta às minhas leituras é sempre positivo.

Este foi um livro bastante divertido de ler. 300 anos depois, Kel, Vin e Elend fazem parte da história, das lendas e da religião. Há comboios, electricidade e armas convencionais. Mas também há Twinborns que queimam metais e têm determinadas capacidades de armazenamento. 

Wax, é um destes TwinBorn. Para além de conseguir "empurrar" metais também consegue armazenar o seu peso, tornando-se extremamente leve ou pesado sempre que dá jeito. Já Wayne, o seu homem de confiança e também TwinBorn, tem outros poderes, igualmente importantes: através da Allomancy consegue fazer "ganhar tempo" (enquanto dentro da bolha que cria, o tempo corre normalmente, fora dela tudo parece parar) e através da Feruchemya, armazena saúde.

Depois de muitos anos como "homem da lei" nas fronteira da terra conhecidas como Roughs, Wax assume o seu lugar em Elendel como chefe de família, após a morte do seu tio, deixando no passado a sua vida . Mas quando a mulher com quem pretende casar é raptada tudo muda...

Este livro está cheio de lutas intermináveis (depois de dizer ao meu marido que "tenho que ir acabar de ler a luta de ontem" ele perguntou-me se estava a ler o Dragon Ball) mas com alomância até isso é aceitável.

Gostei bastante das personagens deste livro. Confesso que tenho um fraquinho pelas meninas (o Brandon Sanderson tem jeito para criar personagens femininas).

Apesar de não ser o meu livro favorito do autor (The Way of Kings e o Words of Radiance têm um lugar muito especial no meu coração) é uma boa forma de esperar pelo Oathbringer. Acredito que só quem já leu a trilogia Mistborn vai gostar a sério deste livro. Quanto a mim, espero continuar a ler as aventuras de Wax e Wayne, nesta espécie de western à moda do Sanderson.

 

alloy_symbols.jpg

imagens daqui