Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

09
Dez13

1Q84 (#1), de Haruki Murakami

Patrícia



1/3.
Não vale a pena pensar neste livro como parte de umatrilogia. Este livro é a terça parte da história e pronto. Aconselho-vos a nãofazerem como eu, que ainda não tenho os dois outros volumes em casa (e nem seise vou esperar pelo Pai Natal ou não, é que já mandei umas piadas mas acho queninguém percebeu).
Na realidade vejo este livro como a apresentação dahistória, dos personagens, deste mundo (ou mundos, sei lá), deste ano de 1Q84 edas subtis diferenças para 1984. Qualquer semelhança com o 1984 de George Orwelnão é pura coincidência.
Adorei o estilo da escrita, a forma lenta, quase em espiral como a história nos é contada. Senti que me estavam a contar uma história, com toda a calma, dando-me os pormenores um de cada vez, exatamente quando tinha que os conhecer.
Os personagens principais são 2 jovens Aomame, personaltrainer e assassina nas horas vagas e Tengo, professor de matemática e (aspirantea) escritor. Estes dois personagens fascinantes vêm acompanhados de outrosigualmente interessantes: Fuka-Eri,  umapseudo-escritora disléxica  de 17 anos, oProfessor, para quem os fins justificam alguns meios, uma mulher mais velha,dona de um albergue para mulheres vitimas de violência doméstica, Komatsu, umeditor arrogante e pouco simpático,uma menina traumatizada, uma mulher políciagira, uma cadela que come espinafres, um grupo de uma seita manhosa…
Neste primeiro volume ficamos a saber muito acerca de algunspersonagens, pouco acerca de outros e quase nada acerca dos restantes. E nãopodemos esquecer o “povo pequeno”. Aomame e Tengo, um capítulo para cada um, àvez, duas histórias que parecem não ter nada a ver uma com a outra e cheio decalma Murakami vai desenhando um mapa, posicionando personagens, explicando-nosos cruzamentos e no fim do livro a única coisa que temos é um emaranhado delinhas que se cruzam, temos mais perguntas que respostas mas estamos preparadospara o avançar da história neste mundo de 1Q84 e …acaba o primeiro volume. Semuma única resposta, sem um único desenvolvimento, sem um único “doce” para nos ajudara esperar pelo próximo livro.
A sério, odeio parar um livro a meio e agora vejo-me com umlivro a 33%. Raiospartam o Murakami e os livros aos terços.

1 comentário

Comentar post