Ler por aí
 
20 de Outubro de 2013


É tão bom ler um livro que me "obriga" a ler sem parar.
Não vos vou falar de uma obra de arte da literatura. Não vos vou falar de um livro que é uma obra prima, nem de um livro que ler e reler e recordar o resto da vida.
Mas vou falar-vos de um livro que li com imenso prazer, que me fez voltar página sobre página, que vou guardar na memória com carinho.

Um web designer desempregado acaba por ir fazer o turno da noite para uma livraria que, para além de estar aberta 24 horas por dia, é diferente de qualquer livraria convencional.
A livraria tem duas partes: a que vende livros e a que funciona mais ou menos como biblioteca, com livros (nos quais Jannon está proibido de mexer) que vão sendo requisitados por clientes especiais. Uma das funções de Jannon é descrever os clientes, o seu estado de espírito, as suas peculiaridades.
E nestas descrições encontramos uma das partes mais interessantes do livro: o autor descreve-nos as personagens de tal forma que acabamos por imaginá-las de uma forma muito concreta.

Este livro tem uma série de camadas. Numa primeira fase fala-nos do desemprego, realidade para tantos de nós, de como começamos a busca desejando apenas o emprego de sonho, até à busca desesperada por algo que simplesmente pague as contas. Depois é inevitável a tão atual discussão sobre livros e ebooks. E chegamos ao, tão nosso conhecido argumento, de que "gostamos do cheiro dos livros". 
Falamos de imortalidade, de tecnologia, de computadores, de conhecimento antigo. Falamos dos limites do ser humano e dos limites das máquinas. Falamos de amizade. Falamos de imaginação e de sonhos. De objetivos. 

E  forma como o escritor nos fala disto tudo é leve, interessante. E apesar de não ser um livro brilhante é um livro que me fez pensar e sonhar um pouco. Como eu gostava de ter uma livraria daquelas, pertencer a um "culto" daqueles.

Confesso que, a determinado ponto, já não podia ouvir falar da Google. Não sei se foi a Google que patrocinou este livro mas acho que o escritor se esticou um bocadinho. Até porque o problema deste livro é que é um livro demasiado atual em termos tecnológicos. Tenho para mim que daqui a 10 anos está completamente desatualizado. E um livro não é suposto desatualizar.

Quanto ao final do livro, não me surpreendeu nem me desapontou. É a solução possível e real... bem mais real que o resto do livro e compreendo quem acha que o livro merecia uma final surpreendente mesmo que irreal. Mas eu gostei. Muito mesmo.


"Não é fácil imaginar o ano 3012, mas isso não significa que não devam tentar"
publicado por Patrícia às 11:48 link do post
17 de Outubro de 2013

Estou a amar o "A livraria noite e dia do Sr Penumbra". Até agora simplesmente delicioso. Apesar de super atual, com inúmeras referências que conhecemos e que fazem parte do nosso dia a dia, faz-me sintir num outro mundo. Lembro-me de quando li pela primeira vez o Harry Potter. E todos os que leram Harry Potter percebem o quão isto é especial. Se continuar assim e não desiludir lá para o final acho que encontrei a prenda de Natal ideal para certas pessoas.

publicado por Patrícia às 08:56 link do post
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cosmere

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO