Ler por aí
 
09 de Abril de 2014

Um livro dividido em dois. Não sei o levou a escritora auni-los mas essa ligação ténue não foi para mim suficiente. Mais que um livro,foram dois contos que li.
A primeira parte conta-nos a história de Rodrigo, um oficialPortuguês na primeira grande guerra. As cartas que Rodrigo escreve a Eduardo eque este deixa no seu túmulo revelam um homem que poucos conheceram, revelam averdade da mentira que este homem viveu. Por outro lado são um testemunho dapresença Portuguesa na 1º Guerra Mundial, coisa que tantas vezes temostendência a esquecer.
Das duas partes deste livro esta foi a de que gostei menos.Não gostei especialmente de Rodrigo e o pouco que conheço do início do séculoXX fez-me ter muitas dúvidas relativamente à possibilidade de alguém “pensar” daquela forma. Parece-me umdiscurso demasiado atual pontuado por algumas indicações do quão fechada epreconceituosa era a sociedade na época.
A escritora uniu as histórias de Rodrigo e de Violanteatravés de um “pormenor” comum a ambos (convenhamos que serem mãe e filho nestecaso é apenas um pormenor de somenos importância) e umas cartas encontradas numtúmulo. Ora esta foi a parte que mais me incomodou neste livro: um jazigo defamília é aberto inúmeras vezes, é visitado amiúde (naquela época muito mais doque hoje) além de que é referido que o jazigo ainda tem espaço para mais 3cadáveres, tornando difícil que o caixão esteja de alguma forma num espaçofechado pelo que  não me parece que aprobabilidade de tais cartas serem encontradas seja pequena. Ora considerando oconteúdo das cartas tudo isto se torna inverosímil e este subterfúgio encontradopela escritora para unir as cartas torna-se ridículo.
A segunda parte do livro conta-nos a história de Violante,uma atriz fabulosa, uma mulher apaixonada, impetuosa e vibrante. Confesso queadorei Violante. Leria muito mais páginas acerca deste mulher. Gostei do toquefinal que a escritora deu a esta parte. Li estas páginas quase de umaassentada, achei que o ritmo desta parte foi muito diferente do da primeiraparte e muito mais do meu agrado. Contar-vos mais alguma iria estragar aleitura, por isso não o faço.
No geral gostei do livro, mais um que li graças à Roda dosLivros (deixo-vos aqui o link para outras opiniões sobre esta mesma história). Obrigada, Márcia .
publicado por Patrícia às 14:57 link do post
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

antónio lobo antunes

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO