Ler por aí
 
07 de Novembro de 2016

Stormlight 3.jpg

 

Óbvio que tinha que ir ouvir o Brandon Sanderson. Óbvio. Mistborn, Stormlight Archives. Cosmere. Dificilmente voltarei a ter a oportunidade de o ouvir e devo dizer que foi óptimo.

Para além da companhia (melhor combinado não tinha sido tão fácil encontrarmo-nos)  é sempre um privilégio ouvir um escritor que dá tanta importância aos seus leitores e que é um "cromo" (no melhor sentido da palavra) tão grande. Respect

Não fiquei para a foto e autógrafo por vários motivos. A fila era enorme, esperar uma ou duas horas por uma assinatura não é para mim, amanhã tenho um dia cheio e complicado e não podia esticar a corda...

Mas enquanto vinha para casa vinha não pude deixar de pensar em várias coisas.

(e aqui vem a incoerência do costume).

O evento foi organizado pela editora portuguesa do autor, a Saída de Emergência. 

Ora, não é novidade para quem me conhece que a divisão dos livros que a saída de emergência faz é algo que me irrita solenemente. Não acho aceitável que dividam um livro, o vendam (quase) ao dobro do preço e ainda por cima só publiquem a segunda parte meses depois da primeira.

Por outro lado passo a vida a defender as editoras Portuguesas e, como leitora, sinto-me responsável por fazer a minha parte - comprar os livros. 

Nesta sessão - organizada pela editora portuguesa que editou 3 livros (a saga mistborn original) - falou-se de tudo. A voz foi dada aos leitores que falaram de todas as séries do escritor . E a verdade é que pouco se falou da saga Mistborn. 

A maioria dos fãs (pelo menos foi isso que me pareceu) tinha versões em inglês dos livros e não vi muita gente a comprar livros - e a maioria pegava no livro em Inglês. 

A verdade é que editar um livro do Brandon Sanderson deve ser um pesadelo do caraças. Cada livro é enorme, a tradução é difícil e o preço final tem mesmo que ser alto. Eu juro que percebo o porquê de dividirem o livro às metades. Percebo a tentação de equilibrar o custo e lucro (sim, eu espero que tenham lucro). 

Não sei é se isso resulta...

O Sanderson tem inúmeros leitores fiéis... só que esses leitores não esperam por uma tradução em Português. O livro em Inglês, barato, em formato físico ou ebook, serve-lhes maravilhosamente. E esse está disponível imediatamente.

Os fãs - esses que pagariam bastante para ter uma edição de luxo do livro de culto - querem ler todos os livros do escritor. Agora. A série Mistborn é de 2006 - 2008 e só foi editada cá quase 10 anos depois. Os geeks da fantasia já a conheciam, já tinham lido e já andavam a navegar por Cosmere antes da editora portuguesa começar a publicar a série.

A maioria dos miúdos tão tem dinheiro para comprar um livro por 25 euros e mesmo que tenha prefere comprar os livros em segunda ou terceira mão no facebook, comprar (ou sacar) o ebook. E ninguém que leia um dos livros do Sanderson e goste, resiste a ler mais.

Além disso, depois de nos habituarmos a ler numa língua torna-se mais fácil continuar a ler nessa língua. 

Portanto, gostava imenso de ter números reais e saber se efectivamente editar estes livros por cá compensa. Porque sinceramente tenho muitas dúvidas.

E depois começo a sentir a consciência pesada e a achar que ainda devia comprar o Hero of Ages em Português. Porque, mal ou bem, a SdE é a única a publicar fantasia em Português e isso é importante. 

Arre, que devia ter ficado em casa hoje...

 

publicado por Patrícia às 22:19 link do post
Sou fã incondicional de fantasia (Anne Bishop e Juliet Marillier estão no topo dos tops). Odeio ler ebooks (apesar de lhes reconhecer o facto de serem muito mas mesmo muito mais baratos) e não me ajeito a ler em inglês. Para além disso... as minhas costas agradecem quando os livros são mais pequenos.
Dito isto... a Saida de Emergência é onde gasto a maior parte das verbas disponiveis para livros dado que editam a maior parte dos autores que gosto de ler (de fantasia e não só). Não sendo a única que edita fantasia (a Planeta e a Bertrand também o fazem), é sem dúvida a editora de referencia para quem gosta de fantasia.
Ainda assim... concordo plenamente com o que dizes. Os livros saem cá com atraso, às vezes só sai o primeiro volume e ficamos com a história quase a meio e os livros são caros. No que respeita à divisão dum tomo em duas partes, bem, as minhas costas agradecem. A titulo de exemplo, ainda não li o segundo volume da saga mistborn precisamente por causa do peso. Estou a guarda-lo para as férias
Magda L Pais a 8 de Novembro de 2016 às 09:47
Olá Magda,
Acho que as tuas costas vão agradecer quando começares a ler ebooks. :)

Eu li bastante Anne Bishop e Juliet Marillier e depois fartei-me. Acho que ambas começaram a escrever sempre "o mesmo livro" e ambas enveredaram pelos YA e eu já não tenho muita paciência para isso. Quase deixei de ler fantasia nessa altura. Foram os Clássicos, Ursula Le Guin e Philip Pullman que me trouxeram de volta (curiosamente com as séries juvenis de ambos)...

Boas leituras
Patrícia a 10 de Novembro de 2016 às 08:56
leste a série "Os Outros" da Anne Bishop? se não leste, tens de ler! é a melhor de todas as séries de fantasia

Sim, acredito que as minhas costas prefiram Ebooks. eu é que não ahahaha é um sarilho quando não nos entendemos com o nosso próprio corpo :p
Magda L Pais a 10 de Novembro de 2016 às 08:58
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cosmere

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO