Ler por aí
 
09 de Junho de 2015



A Márcia já me tinha avisado. Ainda assim não estava preparada para gostar tanto de um livro.

E quem não leu, vá ler. Não leia mais aqui. Não há spoilers mas aproveite a leitura sem saber nada, sem criar expectativas. Desconfio que isso não vai ser possível por muito mais tempo.

“Perguntem a Sarah Gross” que, como diz a editora Maria Do Rosário Pedreira no seu Horas Extraordinárias, é um dos mais internacionais livros publicados em Portugal. Generalizo a frase da editora porque concordo. Desejo a este livro o maior dos sucessos, Nacional e Internacional.

Comecemos pela parte que me fez hesitar quando decidi ler este livro e que é, na minha opinião, a parte menos surpreendente do livro. O Holocausto não é novidade e há quem já se recuse a ler mais sobre o assunto. Eu confesso que nem sempre me apetece fazê-lo. Ler sobre o holocausto é acrescentar cicatrizes à alma, é horrorizar-me outra e outra vez, é perder mais um bocadinho de fé e de esperança na humanidade. E às vezes não me apetece. E sim, neste livro há capítulos que nos fazem ficar com coração pequenino. E sim, é importante para a história. Acima de tudo essa parte está bem contada, não nos poupa a nada e ainda assim consegue fazer-nos sentir que estamos a ler tudo pela primeira vez… com tudo o que de bom e mau isso tem.

Mas não foi essa parte que me agarrou. Fiquei presa a esta história nas primeiras páginas. Fiquei rendida a todas as vozes e a todos os tempos. Fui-me deixando enredar na história e, desta vez, fui totalmente surpreendida. Não tive tempo para reflectir durante a leitura do livro. Li compulsivamente, o que não deixa de ser injusto porque a ânsia de conhecer o segredo de Kimberly e a história de Sarah não me deixou analisar pessoas e situações. 

Isto porque este livro é muito mais do que apenas (mais) uma história do Holocausto. Tão, mas tão mais. 

(O ebook custou-me 10,79€, foram os mais bem gastos desde que comecei a comprar livros electrónicos. Só tenho pena de não ter o livro autografado pelo escritor, acho que vou levar um marcador da "Roda dos livros" e pedir-me para mo assinar mesmo assim)
publicado por Patrícia às 22:51 link do post
10€ um ebook?? Estou parva...não tinha noção.

Eu gostei do livro mas não adorei, como outros...
Dora a 9 de Novembro de 2016 às 12:38
yep, os ebooks em Portugal são bastante caros.
Nem todos, claro, mas alguns. É verdade que o IVA é mais caro nos ebooks (não são considerados livros/cultura pelo que o IVA é de 23%) mas acho que a verdade é que que é muito, demasiado fácil partilhar um ebook. Provavelmente o preço (também) é para dissuadir esse tipo de coisa.
Eu comprei o ebook pouco depois do livro ter saído porque o autor foi à comunidade de leitores a que pertenço. Fui ver, agora e por curiosidade, o preço dele - 11,99€ e o físico 16,90€. Estes preços exorbitantes para um livro que tem mais de um ano não se percebem. Mas aposto que assim que atingir os 18 meses, o preço vem por aí abaixo.
Mas há ebooks em português a um preço mais acessível e volta e meia há promoções com preços bastante interessantes.
Boas leituras, Dora.
Patrícia a 10 de Novembro de 2016 às 08:41
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cosmere

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO