Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

Os Dez Livros de Santiago Boccanegra, de Pedro Marta Santos

500_9789724750651_os_dez_livros_de_santiago_boccan

 

Cada momento é a convergência de muitos caminhos, de muitas escolhas, de acasos, de coincidências, de erros, de sucessos. Cada momento de cada um de nós é cheio de momentos dos outros, de escolhas dos outros e também nossas.

Assim é este livro. Um livro que contém muitos livros. Uma história cheia de histórias. O fio condutor é-nos indicado logo de início e é impossível ficar indiferente a um Santiago menino, é-nos impossível não sofrer com Santiago, uma e outra vez. Mas também me foi impossível não ficar atraída pela solidão, pelas sombras de Santiago, o homem.

Um livro que nos conta a solidão, a busca pela redenção, o espiar da culpa, o sofrimento e a violência. 

Este é um livro cheio de referências, cheio de música, cheio de pintura. Tal como há quem, no livro, traga à vida determinadas obras, também nós as visualizamos, as imaginamos, as procuramos.

Sabemos desde o início que caminhamos, com constantes viagens ao passado para um acontecimento fantástico, um acontecimento brutal, daqueles que marcam a viragem do tempo.

Mas mais do que curiosidade em desvendar esse mistério, foram os personagens, as suas histórias que, livro após livro, me mantiveram agarrada a esta história. 

E há aqui personagens fantásticos. Os meus preferidos, Laura e Ismael. E Santiago, claro. Mas o vazio de Laura entristeceu-me e a solidão e a perda de Ismael partiram-me o coração. 

Não é um livro fácil este. Nem sequer é um livro feliz ou bonito. Mas é, sem dúvida, um livro magnífico. 

Espero que seja um livro lido. Apesar de achar que o escritor o merece, digo que acho que deve ser um livro lido por causa de cada leitor. É um livro que nos desafia a cada página.

 

 

 

5 comentários

Comentar post