Ler por aí
 
15 de Setembro de 2014


Monsieur Malzieu o nosso relacionamento termina aqui. É a segunda oportunidade que lhe dou, primeiro com “A Mecânica do Coração” e agora com este “Metamorfose”. Não me volta a enganar com capas bonitas e promessas de histórias fantásticas.

 

Não me cativou. Achei a escrita desigual, tanto parece uma história fofinha como faz uma paródia tão grande das situações que parece que o autor está s m ﷽﷽﷽﷽﷽﷽ae calhar sonagensarece uma histo Bete 10 anosa gozar com os personagens.

Não acreditei na história de amor entre a médica/pássara e o acrobata, Tom “Hematoma” Cloudman. Só quem nunca esteve dentro de um galinheiro consegue achar um aviário um ninho de amor sexy.

O menino-lua é claramente um golpe baixo, para nos adoçar o coração e puxar ao sentimento.

O meu parágrafo preferido, é completamente irrelevante na história e poderia ter sido eliminado do livro que ninguém dava por isso:

“Durante esta epopeia em caixão sobre rodas, apaixonei-me pelos livros. Expliquei a um casalinho, que acabava de me oferecer uma obra, até que ponto aquela partilha do imaginário íntimo me comovia. Comecei a receber cada vez mais livros. Como me faltava espaço e não tinha coragem de os abandonar, decidi alimentar a corrente. Assim que terminavaum, escrevia o que pensava na página em branco que vinha a seguir ao final do texto, precedido desta nota: “Se encontrar este livro, leia-o e, quando o acabar, escreva as suas impressões, juntamente com a data e o lugar onde o descobriu. Depois, coloque-o num local de passagem, bem à vista.” Alguns desses livros apanharam o comboio, outros chuva. Alguns andaram perdidos durante muito tempo, outros viveram uma história de amor. Um deles voltou inclusive para as minhas mãos, anotado sete vezes.”

 

Cris agradeço a troca. Não mudou a minha opinião mas concordo contigo em relação à tradução.

 
publicado por Catarina às 23:06 link do post
Gosto tanto de te ver "desancar" um livro :)
Patrícia C. a 16 de Setembro de 2014 às 22:49
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

antónio lobo antunes

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO