Ler por aí
 
23 de Abril de 2016

jonathan_strange_2015.jpg

 

 

Há livros que se entranham na pele, que nos apaixonam. Não precisam de estar bem escritos (mas é bom quando estão) nem de ter uma história para lá de espetacular (mas é fantástico quando têm). Só precisam ser o livro certo no momento certo.

E “Jonathan Strange & Sr Norrel” chegou à minha vida no momento certo. Eu sabia que tinha que o ler depois de ter visto este vídeo no canal Vevsvaladares. As expectativas (sacanas que nos estragam tantas leituras) foram devidamente refreadas pela Vera, pelo José e pelo Nuno que não ficaram fãs (meninos, temos que conversar!).

Em ficção habituamo-nos a conhecer novos mundos, admiramos universos construídos do zero onde os animais são parentes ou se queima metal. De Hogwarts a Mordor, do Império Final ao Inferno. Aqui, estamos em Inglaterra do séc. XIX e a História é a mesma que estudamos nos bancos da escola… bem, quase a mesma. Byron, Napoleão ou Wellington são tão reais quando Strange ou Norrel. É como jogar às diferenças: a mesma imagem mas não exatamente a mesma.

A mistura de fantasia e magia com realidade foi perfeita. Susanna Clarke quase me fez ir à biblioteca mais próxima à procura de um exemplar do livro “A História e Prática da Magia Inglesa”, escrito por Jonathan Strange e publicado por John Murray em 1816.

As referencias bibliográficas são maravilhosas... e fazem parte do livro. Aliás, as 189 notas de rodapé (algumas bastante extensas) são tão boas como o resto do livro. Confesso que houve alturas que li o resto do parágrafo antes de ir ler a nota de rodapé (ou li várias de seguida, quando eram pequenas) mas não saltei nem uma.

A História, contada em 3 livros (Livro I – O Sr. Norrel, Livro II - Jonathan Strange e Livro III – John Uskglass) tem ritmos bastante diferentes e acredito que desiluda quem começa a ler à espera de um "Harry Potter para adultos" como já ouvi por aí. O ritmo é, quase até ao fim, lento. Apesar disso (ou talvez por causa disso) é extremamente interessante. Mas o Livro III é de leitura compulsiva. Dei por mim a olhar para o ereader durante o trabalho à espera que chegasse a hora do almoço para me pisgar e ler mais umas páginas.

Li vários textos, entrevistas e opiniões sobre este livro e aprendi bastante. Para começar não fazia ideia do que era um Pastiche e falta-me o treino para reconhecer, sem ter sido alertada primeiro, as homenagens a Jane Auten, Charles Dickens ou a piscadela de olho a Shakespeare. Mas estando alerta, tudo isto se torna óbvio e a leitura fica (ainda) melhor. Por isso, se spoilers não é algo que vos incomode por aí além e se , como eu não percebem muito de teoria literária, leiam algumas coisas sobre este livro antes de o começarem a ler. A vossa leitura vai sair a ganhar.

Uma história muito interessante, personagens f-a-b-u-l-o-s-a-s (Norrel e Strange, são só o começo... ) fizeram deste um dos meus livros favoritos de todos os tempos. 

E claro, há ainda a série da BBC. Quero muito. Infelizmente ainda não encontrei à venda (Questãozinha: se eu mandar vir a série da amazon inglesa, o DVD terá legendas em Português??? E sim, eu quero com legendas em Português, não quero perder nada).

Depois de ler o livro vejam também este video.

 

publicado por Patrícia às 12:06 link do post
agora deixaste-me curiosa, tive de ir cuscar tudo e lá tenho eu mais um livro na lista tbr...
e uma série de episódios para assistir, que encontrei aqui:
http://abxseries.com/assistir-jonathan-strange-and-mr-norrell-s01e01#
(legendados, sim, mas não garanto a qualidade, que até mesmo a da imagem é mazinha - e as séries inglesas têm sempre uma qualidade excepcional)
e não tenho tempo nenhum, que tenho um trabalho enorme para fazer aqui em casa :-(
dilemas, só dilemas...
beijinho e bom domingo!
anacb a 24 de Abril de 2016 às 12:02
Obrigada mas quero mesmo ver se consigo comprar a série.... para fazer conjunto com o meu "orgulho e preconceito" que vejo tantas vezes...

Depois vou querer saber a tua opinião :)
Patrícia a 27 de Abril de 2016 às 12:06
Ainda bem que gostaste!
Carla B. a 26 de Abril de 2016 às 15:52
Eu já sabia que tinhas gostado mas não consegui encontrar a tua opinião. Escreveste alguma coisa sobre este livro?

E gostei tannnto :)
mais um para a "pilha para ler"
Catarina a 9 de Maio de 2016 às 14:12
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

antónio lobo antunes

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO