Ler por aí
 
28 de Setembro de 2013


Levei tanto tempo a ler este livro porque não queria que acabasse.
As personagens são geniais, para além de Deus e do Diabo, que sabemos que estão sempre lá embora não sejam intervenientes activos, temos um anjo, Aziraphale, e um “anjo caído” ou duque do inferno, Crowley. Temos um rapaz chamado “Adão”, e sim é uma espécie de piada já que ele é o anti-cristo embora não o saiba, com a sua trupe de amigos. Temos as freiras satânicas da ordem tagarela de St. Beryl que são as responsáveis pela troca do bébé anti-cristo como se fosse um jogo dos 3 copos e da bola. Temos também os 4 cavaleiros do apocalipse, Guerra, Fome, Poluição (a Pestilência reformou-se depois da descoberta da penicilina) e a Morte que são os verdadeiros motards Hell’s Angel’s ou como diria a Guerra the “real McCoy". Temos ainda, Agnes Nutter uma bruxa, que morreu queimada na fogueira  mas antes ainda escreveu as "profecias", livro que anda aos trambolhões durante toda a história.
Crowley conduz um Bentley de 1926, não tem um ar demoníaco, não tem cornos nem asas, e normalmente ouve o "Best of Queen" mas toda a gente sabe que todas as cassetes (sim cassetes, o livro foi escrito no início dos anos 90) deixadas no carro durante algum tempo se transformam no "Best of Queen". Aziraphale colecciona livros e tem uma loja de livros no Soho, Londres, que serve mais para os guardar do que para fazer negócio uma vez que não quer vender nenhum (são quase todos primeiras edições), por isso a loja tem horários irregulares e mau aspecto e ele faz má cara às pessoas que tentam comprar algum livro.
Aziraphale e Crowley são inimigos, claro, mas inimigos há mais de 6000 mil anos (pois) o que faz deles uma espécie de amigos, e têm por isso um acordo de não interferência nos assuntos um do outro, assim ninguém perde mas tb ninguém ganha e mostram trabalho aos superiores respectivos. Agora o que acontece quando os chefes resolvem que está na altura de haver o fim mundo, o armageddon?
Vale a pena ler este livro para saberem, até as notas de rodapé valem a pena ler.
Não sei como é a versão portuguesa, terá de ter uma muito boa tradução para que não se percam as piadas e a história. Acrescento só que na versão que tenho a capa é branca com o Crowley mas há a versão com a capa preta que tem o Aziraphale, eu achei deliciosa esta ideia da representação da dualidade do "bem" e do "mal".

publicado por Catarina às 14:24 link do post
Vais ter que me emprestar este livro para ler. :)
Patrícia a 2 de Outubro de 2013 às 08:59
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cosmere

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO