Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

Feira do Livro de Lisboa 2014



Pela primeira vez fomos à feira do livro no dia de abertura. A feira está bem gira, com barraquinhas novas. Parece-me que, para os dias mais críticos, não há mesas suficientes nas zonas das comidas. Mas isso já é normal e é impossível fazer com que chegue. Portanto o melhor é a malta se organizar e comer turnos. Ou levar um lanche e "abancar" na relva. Ontem não houve hora H por ser o primeiro dia e ainda bem… tinha-me desgraçado. Ainda assim a passagem pela zona dos alfarrabistas rendeu-me 4 maravilhosos livros e tive que de lá fugir porque a vontade era trazer muitos mais. Há por lá uma escolha óptima. 
Todos os anos decido gastar 20 euros na feira. Claro que isso me obriga a escolher bem o que quero trazer, não posso trazer o primeiro livro que me aparece pela frente (este ano foi o "A arca" de Victoria Hislop. fiz-lhe umas festinhas, namorei-o um bocadinho e depois continuei a procurar) . Cada um destes livros custou 5 euros e como poderia não trazer o "O retorno" ou "A cor do híbisco" a este preço? Pechinchas, foi o que foi. Zimler é Zimler e como que quero ler todos os livros dele aproveito estas oportunidades para os trazer para casa. Antes de ler este vou ter que arranjar o "A sétima porta" mas depois se vê. E "O vendedor passados" foi a minha escolha para começar a ler Agualusa. 

Agora só volto à feira na quarta e não é para comprar mas sim para ir ouvir o João Tordo. E vou manter-me afastada da barraquinha da Cavalo de Ferro onde está um Cortázar que me ficou "atravessado". Esta banca tem uma escolha do caraças.

E assim posso ver o quanto mudei "literariamente" nos últimos anos. Nunca parei na barraquinha da Cavalo de Ferro. Não era o me tipo de livros. Agora reconheço quase todos os autores e era menina para trazer meia banca. Infelizmente não aderiram à Hora H, coisa que compreendo perfeitamente, muitos dos seus autores já foram editados há muito tempo, e assim os preços acabam por fugir ao meu orçamento.

Uma nota apenas para a barraquinha da Princess Pea, onde encontrei uma promoção fantástica e onde comprei 2 t-shirts maravilhosas por 10 euros (as duas, sim).

3 comentários

Comentar post