Ler por aí
 
09 de Maio de 2016

Screen Shot 2016-02-28 at 13.39.27.png

 

Queria muito ter adorado este livro mas não consegui acompanhar a escrita da autora. Li e reli frases a tentar perceber o que me queriam dizer mas muitas das margens do livro têm um “ãh?” rabiscado.

Não é um livro fútil de todo, o tema do cabelo é bem escolhido para contar a história de uma miúda neta de uma negra fula, com uma bisavó judia e uma trisavó de Macau, filha de pai português e mãe angolana: “cruzamento das vidas de um comerciante português no Congo, de um pescador albino de M’banza Kongo, de católicas anciãs de Seia, de cristãos-novos maçons de Castelo Branco” mas toda esta interessante mistura para mim perde-se em frases que não consegui entender.

Gostei do prosaico que reconheci:

“... sweatshirts largueironas com capuzes compradas na Praça de Espanha; apanhávamos a carreira”

“era o tempo da novela Tieta”

“Aguardava que eu levantasse voo a bordo de uma Abelha Maia mecânica que havia à porta de um café.

“subíamos a rua da Prata, parando a meio para um croissant, e íamos até ao Parque Eduardo VII onde uma cigana nos lia a sina.”

“Orgulhava-me de saber que tinha um passaporte e de conhecer Lisboa, aonde os amigos da escola nunca iam e se estendia, na minha cabeça, pouco além do Parque Eduardo VII, com a excepção marcante da Feira Popular.”

Perdi-me nos capítulos sem nome e nas frases longas:

“Não consigo manter-me lúcida enquanto recordo nem fixar uma moral da memória que, deixada à solta, me devolve o que sou sob a forma do duplo que me merece, ao mesmo tempo, repulsa e comprazimento, conduzindo-me à posição de execrar essa máscara para logo depois perceber que execrável é não ser capaz de acarinhar o conceito paupérrimo e emprestado daquilo que também sou.

Queria muito ter adorado este livro também porque foi uma prenda de quem gosta de ler e gosta de livros. Amiga Pat, já leste o “Esse Cabelo” da Djaimilia Pereira de Almeida? Tenho para te emprestar.

publicado por Catarina às 13:58 link do post
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cosmere

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO