Ler por aí
 
14 de Março de 2012

É hoje notícia que que a Encyclopaedia Britannica vai abandonar a edição impressa ao fim de 244 anos de edições digitais.
Fiquei triste com a notícia. Sou completamente a favor das edições online, que utilizo amiúde e que dão imenso jeito quer pela rapidez de utilização, quer pela "leveza" e mobilidade. Mas acabar com as edições impressas?
Acredito que pelo menos meia dúzia de cópias seja impressa, não vá o diabo tecê-las, mas não vão estar acessiveis nas bibliotecas públicas e pessoais o que é uma perda demasiado grande.
Sou completamente a favor de ebooks (ando há algum tempo a pensar comprar um leitor de livros digital) e vejo as inúmeras vantagens que irão trazer mas não consigo ser a favor de se acabar com as edições em papel. E não é por uma questão de ser contra a mudança ou evolução mas sim por uma questão de preservação do nosso património cultural.
Não tenho paranóias nem sou do género de achar que o mundo vai acabar mas não me parece muito sensato reformar as impressoras. A era digital chegou para ficar mas não sabemos qual será o futuro em termos de arquivos. E se por um lado concordo com a digitalização (para memória futura) do património histórico e cultural concordo também com o contrário: a preservação em papel desse mesmo património é tão ou mais importante que o contrário.
E se acho que há livros que se se perderem para sempre (heresia, eu sei) não há mal nenhum a vir ao mundo, outros há que são tesouros a ser preservados. A lingua de um país está precisamente nesse grupo.
publicado por Patrícia às 15:25 link do post
Compreendo o teu lado, também acho que a presença em papel de uma enciclopédia numa biblioteca é diferente de em digital, mas uma enciclopédia é precisamente o tipo de livro que fica desactualizado muito facilmente. Faz todo o sentido tê-lo num formato que seja facilmente actualizável.
Fuschia a 14 de Março de 2012 às 15:54
Fuchsia, como digo no post acho as enciclopédias digitais fantásticas. Utilizo-as e sinceramente não me lembro da última vez que abri a enciclopédia que tenho em casa. Mas isso não faz com que concorde com o final das edições em papel.
Patrícia a 14 de Março de 2012 às 17:13
Não se pode comparar o prazer de folhear um livro em papel ao ligar um e-book. Pronto, tem a vantagem de diminuir drasticamente o número de cortes com o papel... Beijocas!
Rafeiro Perfumado a 19 de Março de 2012 às 11:23
Concordo. Mas acrescentaria que uma das grandes vantagens dos e-books é não ficar sem livros para ler (principalmente em Português) nas viagens. Ou será, quando houver e-books suficientes em Português.
E ter livros com letras grandes quando formos pitosgas de todo (mamãe, geração not-ebook ficou encantada quando mexeu num ipad e percebeu que dava para regular a luminosidade -páginas muito brancas acabam com ela- e o tamanho da letra. E que não interessava se o livro fosse enorme- o peso era o mesmo). É que há coisas que com a idade se tornam importantes.
Patrícia a 22 de Março de 2012 às 15:21
Olá Patrícia. Coloquei um comentário neste post porque o anterior não dá para inserir. Devo dizer-te que gosto bastante de acompanhar o teu blog precisamente porque tu não te restringes às opiniões dos outros blogs e dizes o que realmente achas do livro. Se há pessoas que se preocupam a insultar é porque não respeitam a opinião do próximo. Acho que não deves valorizá-los demasiado.

Aproveito para de deixar um desafio no meu blog, no caso te ser oportuno;)

Beijinhos e boas leituras!
Landa a 23 de Março de 2012 às 11:18
Olá Patrícia!
Comento aqui, porque a publicação acima não o permite... E vim até aqui, porque soube pela Teresa do blogue Rol de leituras que irias fechar o blogue.
Depois de ler a tua explicação, quero transmitir-te apenas aquilo que penso. Não deves deixar de escrever ou fechar este espaço só porque tens recebido comentários desagradáveis e despropositados. Como não tens que ser insultada na tua "casa" só tens que eliminar o que não interessa a ninguém e pronto. ;)
Boas leituras!
tonsdeazul a 23 de Março de 2012 às 19:23
Olá Landa,
É essa a ideia: dar a minha opinião.
E não valorizo demasiado a opinião dos outros. Às vezes irrito-me um bocadinho (tenho mau-feitio) mas rapidamente passa. O post foi escrito num dia mau.
Já vi o desafio e responderei rapidamente, ok?
Obrigada e Boas leituras
Patrícia a 24 de Março de 2012 às 18:51
Olá tonsdeazul,
é verdade vocês têm razão. Mas há dias menos bons em que o meu mau feitio emerge e fico um bocadinho farta disto e acho que não vale a pena. Depois passa :).
Boas leituras por terras do sul (também sou algarvia :) )
Patrícia a 24 de Março de 2012 às 18:54
Mas eu não sou Patrícia!
Vivo no sul, mas sou nortenha. ;)
Ainda bem que os dias maus já passaram e estás de volta com disposição.
Boas leituras! :)
tonsdeazul a 25 de Março de 2012 às 13:42
Oh... andamos todos trocados, mas não faz mal. És algarvia honorária, o que também é bom :)
Bjs
Patrícia a 26 de Março de 2012 às 11:52
pesquisar neste blog
 
email
ler.por.ai@sapo.pt
mais sobre mim
tags

2017

adam johnson

afonso cruz

afonso reis cabral

agatha christie

alexandre o'neill

alguém quer este livro?

amin maalouf

ana cristina silva

ana margarida de carvalho

ana saragoça

ana teresa pereira

anna soler-pont

anne bishop

anne holt

antonio garrido

antónio lobo antunes

as paixões antigas

biblioteca de bolso

brandon sanderson

carla m. soares

carlos campaniço

carlos ruiz zafón

chimamanda ngozi adichie

colleen mccullough

conversas (sur)reais

cristina drios

curtas

dan brown

danuta wojciechowska

david soares

diário de leitura

direitos dos leitores

dulce maria cardoso

elena ferrante

filipe melo

frank mccourt

george r.r martin

gonçalo m. tavares

greg mortenson

haruki murakami

helena vasconcelos

ildefonso falcones

inês pedrosa

isabel allende

jo nesbø

joão tordo

jodi picoult

josé eduardo agualusa

josé luís peixoto

josé rodrigues dos santos

josé saramago

juan cavia

julia navarro

juliet marillier

ken follet

l.c. lavado

ler em português

leya em grupo

lídia jorge

livros

luís miguel rocha

mai jia

maria manuel viana

mário zambujal

marion zimmer bradley

meg wolitzer

mitos e outros temas livrescos

mónica faria de carvalho

natal

nuno nepomuceno

opinião

os meus amigos também gostam de ler

patrícia müller

patrícia reis

paulo m. morais

podcast

richard zimler

robert wilson

robin sloan

roda dos livros

rosa lobato faria

rui cardoso martins

rui zink

sandra carvalho

sonhos

stephenie meyer

stieg larsson

stormlight archives

tarita

the way of kings

tiago carrasco

trudi canavan

ursula k. le guin

valter hugo mãe

vasco ribeiro

victoria hislop

words of radiance

youtube

zoran živković

todas as tags

blogs SAPO