Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ler por aí

Ler por aí

Curtas 2017 #1 – Eu e as TAG (ou “começou o mau feitio)

TAG em português significa etiqueta, algo que é usado para identificar ou marcar algo.

Na blogosfera esta palavra atingiu um estatuto ligeiramente diferente e basicamente indica uma corrente de perguntas, sujeitas a determinado tema, ordem e acima de tudo com determinada origem.

Ora é esta origem que dá, tantas vezes, confusão e que me faz fugir das TAG a 7 pés.

Na blogosfera é um insulto da pior espécie fazer algo que outra pessoa já fez sem indicar o blog/canal de origem, quem traduziu e quem nos indicou para ser mais um elo desta corrente (só um parêntesis para dizer que o aportuguesamento do verbo To Tag é coisa para me deixar à beira de uma apoplexia).

Não falo de plágio, de citar sem indicar a fonte, isso é no máximo crime e no mínimo indicador de má fé.

Falo, claro, dos créditos. E se faz todo o sentido dar os créditos a quem teve o trabalho/imaginação/criatividade, a verdade é que isto às vezes toma proporções bíblicas com discussões absolutamente ridículas do género: “em mil novecentos e carqueja tive uma ideia muito parecida com essa e ptto a patente é minha”, com insultos, zangas e lágrimas à mistura.

Ora, como eu tenho muita pouca paciência para esse tipo de merdice (desculpem a expressão) prefiro não entrar neste género de briga e por isso raramente respondo a esse tipo de corrente e quando o faço é porque vi o original e gostei, faço-lhe referência e já está. E claro, se cito alguém, indico a fonte.

3 comentários

Comentar post